Consolidado na agenda cultural carioca, o RioHarpFestival amplia o espaço dedicado à música de boa qualidade, mostrando-se, assim, uma iniciativa convergente com o momento propício do Rio de Janeiro e do Brasil, recentemente palco de grandes eventos.

O RioHarpFestival tornou-se um produto cultural sólido e de carreira contínua, apresentando ao público nomes consagrados da harpa e promovendo sua habitual volta ao mundo em torno do som deste que é um dos mais antigos instrumentos da humanidade. Além do Rio de Janeiro, expandiu-se para São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Nordeste e chegou a Portugal e Espanha, o que alavanca a sua importância no cenário mundial da harpa.

Sergio da Costa e Silva

Diretor e idealizador do RioHarpFestival